Av. Antonio Joaquim de Moura Andrade, 991 - Centro - Nova Andradina / MS

(67) 99978-0911 / (67) 3441-9319

ampliar

A McLaren Motorsport lançou seu novo carro de corrida, o Artura GT4, que fará sua estreia pública global no Festival de Velocidade de Goodwood, em Sussex, Inglaterra, de 23 a 26 de junho. Baseado no novo supercarro de luxo McLaren Artura, o Artura GT4 terá a missão de ser tão bem sucedido quanto os modelos de competição 570S GT4 e 720S GT3, vencedores de várias corridas e campeonatos.

O novo Artura GT4 compartilha grande parte de sua tecnologia com o novo carro de rua McLaren Artura, que estreia a McLaren Carbon Lightweight Architecture (arquitetura leve de carbono) com um monocoque de fibra de carbono em seu núcleo. Este projeto e construção de chassi inspirado no automobilismo de competição é a plataforma ideal para um carro de corrida, uma vez que uma estrutura rígida permite uma configuração mais ampla para o piloto, além de proporcionar um ambiente de condução forte e extremamente seguro.

A minimização do peso é um elemento-chave do Artura de rua, e esta filosofia continua no carro de corrida. Com um motor V6 compacto e acessórios como o sistema de escape com peso reduzido, o novo Artura GT4 é mais de 100 kg mais leve que o 570S GT4.

O Artura de rua tem motorização híbrida com motor V6 (120 graus) biturbo compacto totalmente novo, aliado a um motor elétrico de fluxo axial localizado na transmissão. No Artura GT4, o motor V6 sozinho gera potência mais do que suficiente para atender aos requisitos rigidamente controlados da classe GT4, cujos regulamentos não permitem trens de força híbridos. A falta de componentes híbridos proporciona uma economia de peso de 130 kg em um carro já extremamente leve. No carro de corrida, o espaço existente dentro do monocoque de carbono (destinado à bateria híbrida do carro de rua) abriga a célula de combustível e o sistema de acionamento auxiliar, mantendo a concentração de peso na parte central.

O novo motor V6 possui turbocompressores duplos de resposta rápida situados dentro do "V" do motor. A unidade foi projetada para, mesmo sem eletrificação, oferecer melhores resposta do acelerador e economia de combustível em comparação com o antigo M838 V8 usado no 570S GT4. Consideravelmente mais leve e menor do que o antigo V8, o novo motor V6 melhora ainda mais a relação peso-potência, reduz o centro de gravidade do carro e beneficia a distribuição de peso. O motor V6 é controlado por uma ECU Bosch Motorsport para ajustar o gerenciamento do BoP (sigla em em inglês para Balanço de Performance) essencial para competir na categoria GT4. O Artura GT4 também possui um chicote elétrico modular para automobilismo para maior facilidade de manutenção, reduzindo os tempos e custos de reparo. Isso interage com um sistema elétrico de corrida para maior versatilidade, com o benefício de sistemas de controle mais robustos e variáveis.

A potência é entregue por meio de uma caixa de sete velocidades com um conjunto aprimorado de relações aprimoradas para maior desempenho. O sistema de transmissão possui software de diagnóstico integrado. Trata-se de uma unidade diferente da utilizada no Artura de rua, já que o regulamento GT4 exige que o carro tenha marcha à ré. No modelo de rua, a caixa de câmbio sem costura de oito marchas não tem ré: esta é feita por meio da reversão do motor elétrico.

O Artura de rua carrega os princípios de design da McLaren de "tudo por uma razão" e, portanto, possui alta eficiência aerodinâmica. A iteração GT4 estende isso com um pacote aerodinâmico que oferece maior força descendente do que o 570S GT4 − particularmente na extremidade dianteira, que apresenta divisor, planos de mergulho e duto de capô feitos sob medida. Na traseira, uma asa de alta eficiência incorpora sete configurações de ângulo para cobrir um amplo espectro de tipos de circuito.

A excelência na pista é uma parte importante da equação do GT4, mas o Artura GT4 foi projetado para competir em uma categoria regida pelos regulamentos técnicos de BoP que visam equalizar uma ampla gama de supercarros e GTs com diferentes layouts de chassi, potência e peso. Muita atenção, portanto, foi dada à acessibilidade e segurança do Artura GT4, tanto para os pilotos quanto para as equipes de corrida.

Os pilotos dos carros de rua e de corrida da McLaren Automotive sempre desfrutaram de excelente visibilidade tanto para colocar o carro na pista quanto na intensidade das corridas roda a roda. Neste aspecto, o Artura GT4 representa uma evolução em relação ao 570S GT4. A entrada e saída do cockpit também são melhores, algo importante para mudanças rápidas de piloto no meio da corrida. Os níveis de segurança estão no mesmo nível do 720S GT3, incluindo o banco do piloto fixo com especificação FIA 8862, os pedais ajustáveis em distância e o volante no 720S GT3, com botões iluminados para corridas em todas as condições, tanto de dia quanto de noite. O cockpit também apresenta um novo display de instrumentos Bosch DDU, com gráficos aprimorados.

A suspensão e a dirigibilidade são aprimorados em relação ao 570S GT4 com a largura da roda dianteira aumentada para maior aderência e menor degradação do pneu com desenvolvimento realizado em conjunto com o parceiro de pneus Pirelli. Na traseira, um diferencial de deslizamento limitado mecânico oferece maior aderência e desempenho com o benefício de menor desgaste do freio traseiro, maior desempenho e consumo de combustível reduzido em relação ao sistema de Programa Eletrônico de Estabilidade do 570S GT4. O amortecimento também foi melhorado, assim como a eficiência de resfriamento dos freios. As ajudas ao piloto incluem sistema de frenagem com antibloqueio e controle de tração específicos para corridas, com ajuste para diferentes condições de aderência.

O Artura GT4 também foi construído com componentes específicos e feitos sob medida para corridas para melhorar o desempenho, a durabilidade e a facilidade de manutenção para as condições extremas de corrida nos circuitos mais exigentes. Todos esses componentes foram submetidos a uma avaliação rigorosa para garantir que tenham uma vida útil maior.

As melhorias na capacidade de manutenção incluem um capô removível para facilitar o acesso, uma célula de combustível de 110 litros com duas bombas de elevação para corrida e uma bomba principal para maior confiabilidade e desempenho. A asa traseira é montada no chassi usando um novo design "G-Pylon" que significa que a carengaem traseira pode ser removida sem ser necessário desmontar a asa. No interesse pela robustez no calor da batalha, os radiadores de baixa temperatura foram movidos para dentro, enquanto o sistema de exaustão agora é montado apenas no trem de força; o volume do som é gravado em 105 dB estático.

Os compradores do Artura GT4 terão à disposição uma lista abrangente de opções para oferecer suporte a uma variedade de ambientes de competição e pista. Entre elas, a instalação de assento e cintos de segurança para passageiro. Ambos os assentos podem ser especificados em uma variedade de tamanhos.

Auxílios adicionais ao piloto disponíveis para compra incluem um sistema de monitoramento da pressão dos pneus, telemetria V-Box, radar do sistema de prevenção de colisões, pacote de dados com sensores de altura a laser, potenciômetros de amortecedor e sensores infravermelhos de freio. As opções para corridas de longa duração incluem luzes adicionais para períodos noturnos e um sistema de bebidas, enquanto o abastecimento de combustível do lado esquerdo e o macaco pneumático estão disponíveis para diferentes demandas de pit-lane.

"O Artura GT4 é o segundo carro de corrida a ser construído desde o início pela divisão Motorsport da McLaren Automotive. Baseado no novo e revolucionário McLaren Artura, ele representa um avanço significativo em relação ao 570S GT4, um carro de competição de enorme sucesso que conquistou muitas vitórias em corridas e campeonatos com nossas equipes clientes. Com peso mais leve, características de manuseio extremamente precisas e durabilidade aprimorada, bem como as vantagens eficiência e facilidade de manutenção geral para a mecânica do novo trem de força V6, o Artura GT4 estabelecerá novos padrões para esta classe, como já estamos vendo em nossa extensa programa de teste e desenvolvimento."
Ian Morgan, diretor de automobilismo da McLaren Automotive

Os espectadores do Festival de Velocidade de Goodwood poderão ver o Artura em ação na subida da colina antes de sua estreia competitiva. Ao volante estará o piloto de fábrica da McLaren, Rob Bell, vencedor do Timed Shootout Final de 2021 com o McLaren 720S GT3X.

A divisão de corridas da McLaren Automotive continuará um programa intensivo de testes e desenvolvimento antes da temporada de 2023, quando os primeiros carros de clientes competirão. Os clientes já podem manifestar interesse pelo novo Artura GT4 por meio dos concessionários McLaren Motorsport.

 

 

Mais fotos

Clique na foto para ampliar